Sabemos que a Terra está mudando de maneira dramática diariamente, mas às vezes você precisa da visão de um pássaro – ou um satélite – para apreciar a evolução do nosso planeta.

Essas mudanças, são exatamente o que você observa em um novo conjunto de imagens recentemente divulgadas pela NASA, que mostram mudanças dramáticas no tamanho das florestas, os níveis de água e a cobertura de gelo nos últimos 40 anos.

Algumas das imagens realmente são chocantes, como a comparação abaixo do Lago Urmia, no Irã, mostrando seu encolhimento e mudança de coloração.
Este distinto contraste verde/castanho ocorreu em apenas alguns meses, e foi causado pelo calor do verão e populações crescentes de algas e bactérias:

Lake Urmia, Iran. Créditos: NASA Earth Observatory

“Alguns desses efeitos estão relacionados às mudanças climáticas, outros não”, diz a NASA. “Alguns documentam os efeitos da urbanização, o esgotamento de recursos naturais e desastres naturais como incêndios e inundações. Todos mostram nosso planeta em um estado de fluxo.”

Confira o encolhimento do Great Salt Lake, em Utah, entre 1985 e 2010, causado pela redução de neve e chuva:

Great Salt Lake, Utah. Créditos: US Department of the Interior/US Geological Survey

Ou a redução no tamanho do lago Owens, na Califórnia, no mesmo período de tempo, causado inclusive pelo derramamento de produtos químicos tóxicos:

Owens Lake, California. Créditos: USGS Landsat Missions Gallery

Várias das imagens mostram como o aumento das nossas cidades impactaram na paisagem natural.

Veja essas imagens da floresta de Baban Rafi, em Niger, mostrando pedaços enormes da floresta que desapareceram entre 1976 e 2007:

Baban Rafi forest. Créditos: United Nations Environment Programme (UNEP)

Grande parte dessa floresta foi desmatada para dar lugar a terras agrícolas – a população do país aumentou em 40% ao longo do mesmo período, de acordo com a NASA.

Os efeitos da urbanização também podem ser vistos nestas imagens de 1991 e 2016 em Nova Delhi, na Índia:

New Delhi, India. Créditos: US Department of the Interior / USGS and NASA

Entre esses 25 anos, a população cresceu de 9,4 milhões para 25 milhões de pessoas, e especialistas da ONU estimam que o território de Deli poderia ser lar de cerca de 36 milhões de pessoas em 2030.

Essa rápida ascensão populacional traz consigo uma série de problemas além da falta de espaço. Em novembro, o governo indiano declarou um estado de emergência nacional, porque a poluição do ar alcançou níveis preocupantes na capital do país.

Mais longe da civilização, a camada de gelo da Groenlândia está derretendo mais cedo do que esperávamos, como mostram as imagens dramáticas de 2014 e 2016
Greenland ice sheet. Créditos: NASA Earth Observatory

A água de degelo escurece a superfície do gelo e provoca ainda mais derretimento à medida que a luz solar é absorvida.

Outro par de fotos da Groenlândia mostram o tamanho encolhido do Glaciar Helheim, à medida que o aumento da temperatura do ar e do oceano faz com que ele retroceda de volta à sua fonte e flua para o mar mais rapidamente:

Helheim Glacier, Greenland. Créditos: NASA/GSFC/METI/ERSDAC/JAROS and the US/Japan ASTER Science Team

Você não precisa ter acesso aos satélites da NASA para dar uma olhada na superfície da Terra: muitas imagens estão disponíveis através do Google Earth. Seu novo recurso, Timelapse, permite que você navegue através de cerca de 5 milhões de fotos de 1984 até os dias atuais.

Pode ser assustador ver as imagens, mas é importante saber o máximo que pudermos sobre o que está acontecendo com o nosso planeta – porque só então poderemos realmente ser capazes de, talvez, contornar a situação.

Você pode ver todo o catálogo da “Images of Change”, da NASA, clicando aqui, incluindo recursos interativos que te ajudam a contrastar o antes e depois.