No interminável conflito entre taxistas e motoristas do Uber, surgiu uma proposta a ser implementada em Janeiro de 2018 no município de São Paulo, pelo prefeito João Doria.

Para diminuir a concorrência com o Uber e alegrar os taxistas, Doria anunciou hoje o lançamento do aplicativo ´SPTáxi´, que poderá ser utilizado em caráter experimental no começo do ano que vem.

O aplicativo será gratuito para taxistas, estes os quais terão a opção de oferecer descontos de até 40% sobre as corridas para os clientes. Como não vão pagar taxas – enquanto aplicativos como Uber, Cabify e 99 cobram certas porcentagens sobre as corridas – e poderão oferecer descontos à vontade (apesar destes não serem subsidiados pelo governo, e, sim, saindo do bolso dos taxistas), a categoria certamente ganhará uma boa vantagem em cima dos afiliados aos aplicativos de mercado.

A Prefeitura de São Paulo não terá custos de desenvolvimento do aplicativo, já que importará a tecnologia de um projeto em teste no Rio de Janeiro. Os gastos relativos à adaptação e manutenção são previstos de ficarem na faixa de R$2 milhões anuais, e ficarão a cargo da Secretaria de Transportes e da Prodam.

Os prefeitos do Rio de Janeiro, Marcelo Crivella, e São Paulo, João Doria, fecharam um acordo para a implantação do aplicativo na capital paulista, o qual já está em funcionamento de teste no Rio

Doria deixa claro que a ideia do aplicativo não é prejudicar os aplicativos existentes hoje no mercado, mas ajudar os taxistas, os quais são classificados como “ícones da cidade”. Existem hoje quase 38 mil alvarás ativos de taxistas em São Paulo (capital).

E o gasto com o aplicativo será recompensado, ainda segundo Doria. Nas palavras do prefeito, o SPTáxi aumentará a segurança para os passageiros (os carros passarão a fazer parte do sistema de georreferenciamento), melhorará a previsibilidade no transporte (o cidadão saberá previamente quanto sairá e quanto durará a corrida), otimizará a qualidade do serviço e beneficiará a administração municipal com uma massa de dados antes inexistente.

Além do passageiro comum, o aplicativo poderá ser baixado por empresas em caso de contratos corporativos.

Referências:
1. http://www1.folha.uol.com.br/cotidiano/2017/10/1926264-doria-banca-aplicativo-gratuito-para-taxista-competir-com-uber-e-rivais.shtml
2. https://g1.globo.com/sao-paulo/noticia/doria-assina-acordo-com-crivella-para-implantar-aplicativo-exclusivo-para-taxistas.ghtml