Figura importante não só no reinado brasileiro, foi imperatriz consorte do Brasil, mas também foi uma arquiduquesa da Áustria e rainha consorte de Portugal e Algarves. Foi a esposa de D. Pedro I, e filha de Francisco I da Áustria e Maria Teresa da Sicília, tendo exercido a regência do Império na ausência de seu marido e tido considerável influência política à época da independência do Brasil. Listamos aqui dez curiosidades relevantes e irrelevantes sobre ela:

  • Ela foi batizada como Carolina Josefa Leopoldina Francisca Fernanda de Habsburgo-Lorena. No entanto, como ela era uma católica devota decidiu homenagear a virgem Maria adquirindo esse primeiro nome.
  • Seu nome em alemão era Caroline Josepha Leopoldine Franziska Ferdinanda von Österreich, pois ela era austríaca.
  • Ela escreveu uma carta em que dizia que não encontra-se um marido queria se aprofundar nos estudos da mineralogia. A carta dizia o seguinte: “Sei que até hoje nenhuma mulher se aprofundou nos estudos da mineralogia, pois não podem entrar em faculdade de maneira alguma. Mas isso não será impedimento para mim, o que vai acontecer é que eu serei a primeira a fazê-la”.
  • Sua vinda ao Brasil estimulou a vinda de germânicos para o Brasil. Os primeiros a se fixar fundaram a Nova Friburgo e regiões perto de Petrópolis. De 1822 a 1826 houve uma grande massa de imigrantes alemães para o Brasil que se instalaram no sul onde criaram a cidade de São Leopoldo.
  • A Imperatriz gostava de caçar. Quando estava em lua de mel com D. Pedro ela adorava caçar nas regiões de Jacarepaguá. Gostava também de fazer grandes cavalgadas que iam do jardim botânico até Santa Cruz.
  • Antes de Dom Pedro ela defendia a independência do Brasil. Quando o imperador viajou para São Paulo, ela ficou como regente e foi nessa ocasião que ela recebeu as notícias que Portugal iria atacar o Brasil e colocar o príncipe regente como prisioneiro das corte. Em 2 de setembro ela assinou o decreto da independência e enviara uma carta ao seu marido que dizia o seguinte: “Pedro, o pomo está maduro, colhe-o já, ou senão apodrece”.
  • Estando ela na regência de 1822, foi a primeira mulher a governar o Brasil.
  • Como era filho de Francisco I e irmã de Maria Luísa, ela era cunhada de Napoleão Bonaparte e isso faz de D. Pedro II sobrinho do imperador francês.
  • Um dos seus grandes sonhos era conhecer o mar. Ninguém nunca viu uma arquiduquesa atravessar o Atlântico para assumir o trono que a América oferecia e conhecer a botânica no novo mundo.
  • Ela não era gorda. Na última exumação da Imperatriz, foi comprovado que ela não era gorda mas sim magra. Do fato de ela sofrer com o calor carioca e sempre aparecer grávida, ela acabou sendo retratada com uma leve obesidade.