O capitão da Marinha dos Estados Unidos Mark Anderson e o historiador Jean Muller estavam a procura de artefatos da ‘Batalha de Ardenas’ nas montanhas de Luxemburgo, de repente um detector de metais começou a dar sinal para algo que estava debaixo dos seus pés.

Eles encontraram uma trincheira que foi escavada durante a Segunda Guerra Mundial, e nela os pertences de um soldado americano chamado Louis J. Archambeau, que morreu durante a guerra, e deixou para trás uma câmera fotográfica e um filme que nunca havia sido revelado. E foi assim depois de 70 anos enterrada em uma trincheira, que as fotografias de um soldado morto durante uma das guerras mais importantes do mundo, vieram a tona.

A batalha mostrada nas fotos resultou em mais vítimas americanas do que em qualquer outra batalha durante a Segunda Guerra Mundial. Ela durou de 16 de dezembro de 1944 a 25 de janeiro de 1945, e cerca de 19 mil soldados norte-americanos perderam a vida. E a batalha foi ainda pior para os alemães, que perderam grande parte dos seus soldados e recursos de guerra.