Durante a guerra dos EUA contra o Vietnã, a maioria dos soldados carregavam Zippos, isqueiros que os soldados acabavam se apegando com o passar do tempo. E como nenhum deles tinham autorização para modificar o uniforme, acabavam personalizando os próprios isqueiros, riscando-os e gravando mensagens de esperança, desilusão e até mesmo ódio, sentimentos comuns em uma guerra.

É ai que entra o fotógrafo Henry Hargreaves, que viu imagens dos isqueiros dos soldados quase 40 anos após eles terem sido gravados, e ficou impressionado com o poder dessas frases, decidiu então recriar elas no item que mais anda conosco nos dias atuais: os celulares.

Confira o resultado:

“Matar por paz é como transar por virgindade”

“Iraque / Não há melhor opção?”

“Faça pelos outros o que eles fariam por você, só faça antes”

“Que Deus tenha misericórdia de meus inimigos, pois eu não terei”

“Quando eu morrer, enterre-me de cabeça para baixo para que o mundo beije o meu traseiro”

“Morte vinda de cima”

“Quando o poder do amor superar o amor ao poder, somente assim haverá uma chance de paz verdadeira”

“Lutador de dia, amante de noite, bêbado por opção, soldado por engano”

“Corações e mentes”

“Símbolo da paz”

“Eu tenho certeza de que irei para o céu por que passei meu tempo no inferno”