Esse assustador lugar não é apenas uma terra fantasma cheia de radioatividade, cenário perfeito para os piores filmes de terror imagináveis, mas também um memorial do maior desastre já feito pela raça humana. Percebe o peso dessa frase? Pouco se fala do desastre ocorrido em 26 de abril de 1986, quando, para testar novas turbinas produtoras de energia, a equipe de manutenção da usina desligou o controle de segurança.

A turbina não teve força o suficiente, ficando em apenas 1% de sua capacidade. Preocupados, os engenheiros começaram a tentar reativá-la, mas 30 segundos depois uma descarga de energia percorreu toda a usina, que estava sem seu sistema de proteção ativado, causando explosões em massa, temperaturas acima dos 2 mil graus Celsius e 9 dias de incêndio – com materiais radioativos – sem interrupção.

Se isso tudo já foi assustador o suficiente de imaginar, se segure na cadeira. Aqui 10 coisas que não querem que você saiba sobre Chernobyl:

1

Foi o único desastre que pontuou 7 na Escala Internacional de Eventos Nucleares (INES), sendo considerado o maior desastre já realizado pela humanidade – a radiação liberada, inclusive, foi maior do que a das bombas usadas contra o Japão na 2ª Guerra.

2

A chuva nuclear chegou a lugares tão distantes quanto a Irlanda

3

O acidente custou à União Soviética bilhões de dólares, um grande golpe para sua economia

4

O número de mortes divulgados foi de apenas 51, o que é uma piada de mau gosto. O número real estimado gira em torno de 800 mil homens que tentaram ficar no local para conter a radiação e sofreram em graus variados, com no mínimo 30 mil mortos e 70 mil seriamente afetados. De acordo com o Greenpeace, envolvendo as vítimas de câncer, o número atual seria 93 mil óbitos.

5

Há pessoas que voltaram ao local com a família, para tentar tirar do governo benefícios. Outras simplesmente jamais saíram, ou voltaram sem se importar em morrer. Estima-se que mais de 5 milhões de pessoas vivam em áreas consideradas inseguras no local.

6

Apesar da destruição e radioatividade, o local é um dos maiores santuários de preservação animal atualmente, tendo grande quantidade de lobos, veados, castores, águias e outras espécies.

7

Há uma floresta que ficou toda vermelha após ser atingida pela radiação, a chamada “Floresta Vermelha”.

8

Um dos maiores problemas de saúde pública da atual Ucrânia é o impacto psíquico e social deixado pelo acidente, que destruiu famílias e abalou o país.

9

Muitos médicos da Europa Oriental e União Soviética incentivaram o aborto em mulheres afetadas, para evitar o nascimento de filhos com deficiências.

10

97% do material radioativo está em um sarcófago, no meio das ruínas do local, e há ainda 200 toneladas de material radioativo no reator. Pode levar até 100 mil anos para que a radiação no local seja completamente extinta.